Sobre novo Projeto de Lei da ParanaPrevidência - SindiSeab

NOTÍCIAS


Nota Pública

Sobre novo Projeto de Lei da ParanaPrevidência

O FES analisou o novo plano de custeio enviado para a ALEP e concluiu que o que vem por aí é mais calote! Confira a nota.
20/07/2018

O Fórum das Entidades Sindicais vêm a público, mais uma vez, repudiar o método antidemocrático do governo do Estado ao preparar uma mensagem de lei sobre mudanças na PRprevidência, apresentado sem nenhuma discussão no Conselho de Administração nesse mês de julho.
Ressaltamos que sempre estivemos abertos ao diálogo, principalmente referente ao nosso sistema de previdência que nos preocupa de forma intensa e tantas vezes é atacado. Nós servidores/as do Estado somos os/as mais prejudicados/as com cada mudança no plano de custeio.
De forma ainda preliminar, o PL deixa claro a retirada do governo sobre a contribuição patronal da parte dos/as aposentados/as e pensionistas. Além da não contribuição, anistia o calote dos valores devidos desde janeiro de 2015. Mais uma vez uma afronta às nossas contribuições e à perenidade do Fundo Previdenciário. Essas atitudes encontraram eco em todos os governos.
Os/as servidores/as não são respeitados em seus espaços de fiscalização como o Conselho de Administração da PRprevidência. Não houve debate prévio. Só apresentação do PL e do plano de custeio.
O FES realizará o estudo atuarial para ter certeza da medida tomada. Também teremos uma Audiência Pública na Alep (14/08) para o debate com o parlamento.
Medidas: apresentaremos ao governo nossa contraposição e a necessidade de tempo para o debate; assim como já apresentamos em outros momentos a necessidade de um amplo debate sobre o Sistema Previdenciário no estado.
Debateremos com todas as categorias o impacto dessa “nova proposta”.
Lutaremos incessantemente por nossas aposentadorias. Desde 1998, da criação da PRprevidência fazemos essa luta. Passamos até por um massacre no dia 29 de abril de 2015. Continuaremos essa luta pelo presente e pelo futuro. Afinal, é nossa vida!
Curitiba, 20 de julho de 2018.





Notícias relacionadas